07/06/11

Noticiário pornográfico

Tal qual ocorre depois dos anúncios de cigarros, após os noticiários de tevê deveria ser divulgada uma vinheta onde o locutor apressadamente diria: “o Ministério da Saúde adverte, assistir noticiários à noite pode causar enjoo, ansiedade, depressão e insônia”.  Ou melhor, o mais correto para evitar problemas de saúde aqui na planície seria rodar a vinheta após cada notícia que envolvesse a Capital Federal e os seus condôminos.
A impressão que fica para todos nós que ignoramos solenemente o tamanho da roubalheira que assola as finanças do país é de que o Brasil não é a sexta economia do mundo, mas sim a mais poderosa de todas. Basta ver as cifras que se divulgam todos os dias em esquemas milionários que desviam verbas da Saúde, da Previdência, da Educação, da Segurança Pública, das obras públicas federais, estaduais e de muitos municípios. A gatunagem não respeita nada, absolutamente nada. Nem o remédio dos doentes da nação, nem a merenda dos nossos pequenos e futuros cidadãos que, um dia comandarão esta máquina, ficam imunes à insana malícia desta gente.
Anestesiados por tanta informação maligna, os brasileiros estão se tornando extremamente tolerantes. Nada mais surpreende. A cada dia que passa, nova sacanagem é divulgada pela voz aveludada do Bonner ou pela serenidade de sua esposa. E o pior, isto é até aguardado como algo inexorável, comum e inevitável. O noticiário diário está pornográfico. E as crianças ainda estão na sala.
Sempre foi assim, dirá alguém. E com certa razão. Mas isso não anula o sentimento de desânimo que abate sobre as pessoas de bem, que trabalham honestamente, que tem seus salários regiamente controlados pelo Fisco, que suam para pagar a faculdade dos filhos, que pagam a Previdência, que pagam impostos, impostos e mais vinte vezes impostos. E que, a cada golpe novo que as finanças públicas sofrem, teme o aumento da alíquota de um destes impostos para tapar o buraco que foi produzido.
Todos sofrem com esta situação. Não podemos esquecer que os golpes na Previdência oneram todo o sistema. Aposentados e pensionistas logo ali serão convocados para saldar a conta. Os golpes na Saúde reduzem do orçamento, menos remédios, menos médicos, menos cirurgias e mais gente na fila, sem atendimento ou com atendimento precário, morrendo enquanto espera algum procedimento.
Começo a fazer coro a alguns colunistas aqui do Estado que, tão logo ficou definido o Brasil como sede da Copa e da Olimpíada não soltaram foguetes, mas sim lamentaram a quantidade de dinheiro público envolvido nas obras gigantescas necessárias à realização dos eventos. Alvo fácil dos quadrilheiros verde-amarelos. Oficialmente se dizia que a iniciativa privada investiria tanto ou mais que os governos. Balela, conversa para boi dormir. Monturros de dinheiro público estão sendo investidos em obras para atender as demandas. Não é preciso ser Mandrake para avistar que uma nesga significativa disso vai parar no bolso dos gatunos de toda ordem.
Vinte vezes repito, o noticiário anda muito pornográfico ultimamente. E, o que é pior, há muito espaço para que a situação se agrave. Tomara esteja 20 vezes enganado.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário