16/10/2018

Do Lado do Avesso

Habitualmente publico aqui textos autorais. São reflexões que  normalmente são publicadas em uma coluna que assino no jornal Bons Ventos, de Osório. Hoje, no entanto, valho-me de uma reflexão da talentosa amiga e colega de faculdade Magda Altafini, que recentemente foi postada em sua página pessoal no Facebook. Abração, Magda. 

 Do Lado do Avesso


O lado do avesso é o lado da contramão, é o lado onde ficam amostra as costuras, os remendos, os defeitos ... Nas roupas costumamos observá-lo para verificar se o trabalho foi feito com capricho. A moda, já o está utilizando em roupas menos formais, mudando um conceito de lado certo ... Já temos até coleções inteiras e de grife "Lado do Avesso".
Do Lado do Avesso é também álbum ao vivo da cantora brasileira Cássia Eller, lançado em dezembro de 2012 como uma das homenagens aos 50 anos que a cantora faria. Caetano até compôs uma faixa instrumental instituída: Do lado do avesso.

10/10/2018

Mais um jogo de futebol

"No fim, tudo vira partida de futebol: meu time contra o teu. E isso faz sentido pelo menos para quem gosta de jogo". 

De tempos em tempos o Brasil se reinventa. Foi assim com o Collor. Foi assim com o Lula. Será assim daqui para a frente. De lado a lado, esperanças e ressentimentos, ódios e amores doentios gerando ansiedades e angústias.
Tem gente que não está nem aí para as questões mais profundas. Importa ser contra alguém, bater boca nas redes sociais, divulgar notícias falsas e mensagens das mais morais possíveis, estabelecendo um novo padrão de comportamento: respeito aos valores da família e tiro nos outros. O pano de fundo é o combate à corrupção, aliás um dos maiores males da nossa civilização, e que merece ser combatido desde sempre.
Assim, o cidadão que muitas vezes está alheio às discussões mais intelectualizadas e teóricas que envolvem a história, as conquistas da civilização e outras coisas que fazem a alegria dos estudiosos, fica só na torcida. Ouve o pastor da igreja, o vizinho mais sabido ou alguém próximo e vai para a urna. No fim, tudo vira partida de futebol: meu time contra o teu. E isso faz sentido pelo menos para quem gosta de jogo.
Esse é o Brasil que temos. Estamos todos juntos nessa. Decidimos o futuro uns dos outros. Aceitar o resultado é preciso. Curar as feridas e seguir em frente é o remédio da hora.

03/10/2018

As fake news e o medo

Esta não é a primeira eleição brasileira onde o boato vale mais do que o fato. Quem participa do processo há um pouco mais de tempo deve lembrar dos boatos que favoreceram Fernando Collor de Mello, em 1989, levando-o à presidência da República num dos episódios mais traumáticos da vida política nacional. Dizia-se na época que Lula confiscaria a garagem de todos aqueles que tinham carro para jogar dentro uma família de sem-teto. As casas na praia também seriam confiscadas e entregues aos necessitados. A Globo editou o debate no Jornal Nacional e, entre outras baixarias, a campanha de Collor encontrou uma namorada do líder oposicionista, Míriam Cordeiro, que afirmou que Lula teria pedido para que fizesse um aborto. Anos mais tarde, Collor disse que se arrependia de ter abordado o caso na sua propaganda.
O clima de ódio fez de Collor, o Caçador de Marajás, presidente do país. Pouco tempo depois, o orgulho deu lugar à vergonha. Os colloridos foram despejados do poder, gerando um sentimento de vergonha nacional.