10/06/15

Realidades Paralelas

O guru diz que haverá um dia em que os mistérios serão todos revelados. Não fala claramente, assim com todas as palavras. Não é impositivo. Apenas sugere com delicadeza, com parcimônia. De modo cifrado, joga aos ouvintes pequenas notas que vão se juntando sem pressa. Sua voz é mansa. Não atropela as palavras que saem lentamente de sua boca. Cada um dos ouvintes, no entanto, vai montando o quebra-cabeças ao seu modo. E, a partir, criam-se realidades distintas.
Alguém ouve a mensagem e acredita que o guru diz claramente que finalmente um dia seu talento será reconhecido no trabalho. E aquele cargo que hoje é ocupado por seu desafeto será seu. Somente seu. E o salário, bem maior que o seu, fará uma diferença no final do mês. E a felicidade, então, se fará presente. E os dias do passado, tão tristes ficarão onde devem: no passado.
O cético, que ali se encontra buscando mais contrariedade do que certeza, deixará escorrer pelo canto da boca, quase de modo imperceptível, um leve sorriso. Pensará: o que este cara está falando? Que discurso é esse, sem sentido? Que mistérios são esses? Quem se importa com isso? Porém, apesar da descrença, não esboçará reação contrária visível. No seu íntimo, no entanto, o jogo de montar não se encaixa. Talvez nem tente observar as linhas retas e as curvas perfeitas que devem se procurar e estabelecer uma conexão íntima e sólida na forma de um mosaico.
O comerciante, que pensa no lucro diário, projeta dias melhores. Melhores vendas, maiores lucros. Ampliação de seu negócio. Garantia de futuro mais farto para os si e para os seus. Quem sabe uma camionete nova? Uma casa mais ampla, com piscina e coisas deste tipo. E aquela viagem que ficou esperando? Quem sabe em seguida não seja a hora de pensar novamente? E a filial que havia planejado havia tempo e não saia do papel.
O religioso que espera a volta de um espírito iluminado que vai retirar das trevas tudo o que puder e jogará sua luz imensa sobre o planeta, acabando com o sofrimento, com as dores e com as incertezas, antevê nas palavras calmas do guru certa lucidez. E se emociona quando pensa que o novo mundo pode estar ali na frente. E a mensagem parece lúcida. E os mistérios realmente serão superados. E todos serão mais felizes porque a mentira, o ódio e o vício será arrancado do meio dos homens.

E o guru segue sua caminhada. Espalha mensagens por onde passa. E os homens que o ouvem vão criando suas realidades paralelas. Cada um montando seu mosaico. Cada um a seu modo. O jogo é o mesmo. A montagem, no entanto, muda conforme a esperança, a vivência e o sentimento de cada jogador.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário