29/07/11

A linguagem dos anos 80

Cine Labor
Cada período tem uma linguagem que o identifica. Se hoje fizermos um exercício de memória certamente nos surpreenderemos com a quantidade de expressões que caíram em desuso, seja pela evolução natural ou pela perda de certos  referenciais. O cenário  político, os acontecimentos da época, as preferências de cada um, a região onde se vivia, os colégios que frequentávamos influenciavam diretamente na nossa linguagem. Vamos relembrar algumas das expressões mais comuns na década de 80, aqui por Osório e região, e que hoje talvez não façam muito sentido, especialmente para os mais jovens.
-Conceição – Escola de boa qualidade, localizada no centro da cidade, onde hoje está o complexo Facos/Marquês. 
-Abramo Eberle- Escola técnica, hoje Escola Estadual Prudente de Morais, no Porto Lacustre.
-Lagoa do Porto- Lagoa do Marcelino, que tinha uma prainha, trapiche, onde a meninada se refrescava no verão. 
-Cine Labor – Cinema localizado na rua Júlio de Castilhos, onde hoje está localizado o estacionamento da CEF (foto Carlos Adib).
-Cine Central – Cinema localizado na rua Machado de Assis, entre  as lojas Pânther e Cotidiano. 
-804 – Viatura da Brigada Militar que fazia a ronda na cidade e sempre buscava identificar os jovens que caminhavam sem destino no centro, vendo vitrines e jogando conversa fora, especialmente na Praça da Matriz. 
-Casas Luiz- Lojas especializadas em roupas e calçados. Eram três lojas na cidade. Quase todo mundo tinha um carnezinho da Luiz para pagar no final do mês.
-Interventor – A oposição assim chamava os prefeitos nomeados pelo governador do Estado. Dois deles governaram ainda nos anos 80. Jorge Dariva, que morreu em 1982, e Bruno Niederauer, que saiu em 1986, sucedido pelo prefeito eleito Ângelo Guasselli.
-Área de Segurança- Situação política de Osório, das capitais dos estados e de municípios da fronteira ou do litoral brasileiro. Nestes municípios os prefeitos eram nomeados pelo governador.
-Entulho autoritário – legislação concebida pela ditadura militar, que tolhia os direitos e facilitava o controle estatal sobre as atividades políticas e econômicas.
-Colégio eleitoral – órgão formado por parlamentares (deputados federais e senadores), responsáveis pela escolha dos presidentes da República no processo também chamado de eleição indireta.
-Diretas-Já- movimento que eclodiu em 1984 e que visava garantir o direito do voto popular em todos os níveis, inclusive a escolha do presidente da República. Apoiava a Emenda Dante de Oliveira, que não foi aprovada no Congresso.

*Postagem publicada em forma de crônica originalmente em 2007, no Jornal Momento, de Osório.

Nenhum comentário:

Postar um comentário