01/10/13

A mania das frases

 Uma mania das mais comuns nos dias de hoje está na difusão de frases e pensamentos nas redes sociais. A garotada e os marmanjos de toda ordem adoram abrir o dia com uma daquelas sentenças que diz tudo ou quase tudo. A escolha, por certo, é motivada pelo estado de espírito do pessoal. Se o momento é de felicidade, dê-lhe frases de exaltação à vida. Se, por outro lado, os dias são mais sombrios, as sentenças caminham neste sentido. Já se a rodada da semana não foi muito feliz para o time, recuo estratégico. Leve sumiço. Culpa da conexão que é lenta. Se o time voltar a vencer... Bem aí o sinal recupera sua força e os sumidos voltam a viver e a gozar da alegria momentânea e das ilusões que o esporte bretão reserva a cada um dos apreciadores.
Outro costume também muito comum é mandar recado através de frases certeiras que, no entanto, deixam nos ares fluídos enigmáticos. Há aqueles que são mestres nesta arte. Conheço uma pessoa que, vez por outra, de preferência na segunda-feira, bem cedinho, antes de sair para o trabalho, posta uma sentença como esta de Buda: “Um falso amigo é mais temível que um animal selvagem; o animal pode ferir o seu corpo, mas um falso amigo irá ferir sua alma”. 
Seus mais de mil amigos virtuais, especialmente aqueles que convivem com mais proximidade, ficam se perguntando: “será que eu fiz alguma coisa pra fulana?”. É nisto o que dá. Tiro a esmo pode até acertar o alvo, mas é provável que vá causar danos em locais não desejados.
Na internet há verdadeiro repositório de frases. Frases e mais frases para todas as situações da vida. Muitas delas, na realidade, atribuídas a autores que jamais pensaram em escrever ou pronunciar aquilo. Gabriel Garcia Marques, Buda, Martha Medeiros, Caio Fernando Abreu, Rui Barbosa, Machado de Assis, Mário Quintana. Estão todos ali, a um click de distância. 
Há, ainda, as espiritualizadas. Chico Xavier é um dos campeões. Alguns omitem seu nome. Madre Tereza de Calcutá também dá as caras. Cristo tem presença constante. Os filósofos Sócrates e Platão trazem sabedoria e valorizam o perfil. 
Ah, e tem também aquele tiozinho de cabelos brancos e longos, que coloca a língua pra fora e diz umas coisas legais, como algum menino nos dias de hoje pode definir o cientista Albert Einstein. Por falar nele, uma de suas preciosidades é a sentença “a imaginação é mais importante que o conhecimento”.  Uma boa frase para ser postada no dia da entrega dos boletins como preparação ao espírito dos pais. 
O espírito altruísta poderá se valer de Jean-Jacques Rousseau que decreta: “as boas ações elevam o espírito e predispõem-no a praticar outras”. Deve, no entanto, relevar o mesmo pensador quando o assunto é pena de morte.
Particularmente sou arrebatado pelas palavras de Mário Quintana. Teimosinho como ele, pensou que caberia na Academia Brasileira de Letras. Qual nada, a Academia não merecia o poeta! Vez por outra não me seguro e posto alguns dos seus pensamentos. São frases curtas, leves, sem superficialidade. São profundas sem serem pomposas. São divertidas. Massageiam o cérebro. Ele conjuga sonhos e realidades com uma maestria ímpar. Afinal de contas, como ele mesmo define,  “uma vida não basta ser vivida. Ela precisa ser sonhada”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário